sábado, 11 de janeiro de 2020

17 MUMIA - Entrevista Lena Franzz – Hornzz


Quais foram às escolhas e os desafios para fazer o curta? Porque as escolhas para uma narrativa digamos,  Surrealista? A personagem principal passa por vários caminhos e transformações . Quais as sensações que você queria passar? Pincipalmente quando ela esta dentro d´agua, olhos vazados como zumbi e com um chifre se revelando uma espécie de bode?

Por muito tempo eu desenhei personagens com chifre, sem entender exatamente o que significavam pra mim. A inspiração pra fazer o curta foi quando tive essa descoberta do significado. E como tudo é muito sensível e dificil de explicar com palavras eu tentei mostrar isso através da animação e da trilha. O curta também é muito baseado em sonhos, todos os lugares onde a personagem passa são lugares que eu visitei por muitos anos em sonhos e que acabaram se encaixando com a história que eu queria contar, por exemplo o meu frequente pesadelo com ondas gigantes. 

Ela vai aos poucos se transformando nesse fauno e o chifre cresce junto, cada vez mais pesado de carregar. A pupila fica branca também pra evidenciar o estágio final dessa transformação, pra tentar traduzir uma criatura já mais "oca", como se já tivesse passado por toda a vida e agora é esse estágio final "pleno".

O maior desafio (que se tornou o melhor benefício) do curta foi encarar fazer todo sozinha. Porque até então eu só tinha experiência com animação. Foi importante me desafiar a fazer cenários, storyboard e todas outras etapas, com exceção da trilha sonora e desenho de som que contei com o Felipe dos Santos.





sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

17 MUMIA - Premiados




Mostra Mineira

1- A Partida do menino Neimar / Rafael Bianchini / 5´/ Ubá, MG / 2018
2- Poética de Barro / Giuliana Danza / 6´12” / Belo Horizonte / 2019
3- Estranho Animal - Arthur B. Senra  / 5'03" / Belo Horizonte (MG) / Brasília (DF) /2019

Mostra Nacional:









1 – Sangro / Tiago Minamisawa, Bruno H Castro e Guto BR / 7´/ Campinas, SP / 2019
2 – Ressureição / Otto Guerra / 4´/ Porto Alegre /2019
3 – Livro e meio / Giu Nishiyama e Pedro Nishi / 12´ / São Paulo / 2019
Menção Honrosa: Lé com Cré / Cassandra Reis / 5´29” / São Paulo / 2018










Mostra Internacional
1º lugar: Cadavre exquis / Stephanie Lansaque e Francois Leroy / 12´50˝ / 2018 / França
2º lugar: Purpleboy / Alexandre Siqueira / 13´55˝/ 2019 / França
3º lugar: The Gap / Patrick Vandebroeck /14´41˝ / 2016/ Bélgica / Holanda
Menção honrosa: Mi otro hijo / Gustavo Alonso / 11´00˝ / 2018 / Argentina

sexta-feira, 29 de novembro de 2019

CINE ESTRELA ESPECIAL - !7 MUMIA

5 de dezembro 2019
19hs
 

Sous le Cartilage des côtes / Bruno Tondeur / 13´03˝ / 2018 / Bélgica e França
Je sors acheter des cigarettes  / Osman Cerfon / 13´35˝/  2018 / França
Ugly Fairy Tale / Radostina Neykova / 10´20˝ / 2018 / Bulgaria
Poética de Barro - Giuliana Danza – 6´12” - Belo Horizonte - 2019
Pingo de respiro  /Jackson Abacatu / 1´19” / Belo Horizonte /  2019
The URSAL Nightmares / Guilherme Teresani  - 2´30” - Belo Horizonte - 2019 Sangro / Tiago Minamisawa, Bruno H Castro e Guto BR / 7´/ Campinas, SP / 2019
Ressureição / Otto Guerra / 4´/ Porto Alegre /2019
Love & Monsters /Izabela Baiense e Luhan Dias / 1´/ Belo Horizonte/ 2018
Cinco dedos e Cinco Anéis - André Brito – 7´26” - Rio de Janeiro

quinta-feira, 28 de novembro de 2019

17 MUMIA - Lançamento do livro PESQUISAS EM ANIMAÇÃO: CINEMA & POÉTICAS TECNOLÓGICAS




PESQUISAS EM ANIMAÇÃO: CINEMA & POÉTICAS TECNOLÓGICAS
Organização: Mariana Ribeiro Tavares e Maurício Silva Gino
Editora: Ramalhete/EBA-UFMG, 2019, 270 p

Este livro apresenta pesquisas recentes realizadas no Brasil sobre o Cinema de Animação e suas interfaces com outras linguagens artísticas, especialmente com as artes digitais. Na primeira parte – Histórias da Animação – os capítulos percorrem aspectos históricos, como o relato do animador Sávio Leite sobre sua experiência como idealizador e coordenador da MÚMIA - Mostra Udigrudi Mundial de Animação ou a relação histórica entre animação e documentário presente em filmes pioneiros como The Sinking of the Lusitania (1918) do cartunista estadunidense Winsor McCay; ou ainda, Super Drags (2018), primeira animação original Netflix totalmente brasileira que é abordada no contexto do mercado de nicho. A segunda parte – Processos e Técnicas – traz artigo sobre o Movimento criativo na animação de personagem, tema ainda pouco abordado pela pesquisa científica no país; sobre a singularidade gráfica no desenho do animador Marcelo Marão e sobre um percurso histórico e procedimentos sobre filmes criados diretamente na película, dentre outros textos. Na terceira parte - Poéticas Tecnológicas – o artista visual Henrique Roscoe compartilha estratégias para produção de trabalhos audiovisuais ao vivo em que modos de fazer da Visual Music e da Arte Generativa estão presentes. A Arte Computacional Botânica e algumas relações entre dança, música e audiovisual são propostas nos últimos capítulos. Procura-se desta forma contribuir para a animação expandida, abrindo perspectivas e impulsionando novas pesquisas na area.